26 dias…

by

Meu pequeno nasceu no dia 5/10/05. No mesmo dia que nasceu eu o amamentei. Pra mim, amamentar foi um momento de glória, uma vitória.

No primeiro dia foi tudo lindo. Mas depois meu bico foi rachando. Eu não entendia porquê. Ele mamava direitinho, encaixado certinho, por que rachar? Mas rachou… milhares de pessoas recomendavam diversas pomadas. Passei todas que me falaram. Nada adiantou.

Quando meu bebê acordava eu começava a chorar pois sabia que começaria aquela dor de novo. Mas eu amamentava. Sentia dor? Sentia… Mas sentia também um orgulho de mim por estar proporcionando ao meu filho o alimento mais puro, mais saudável que ele poderia tomar naquele momento. Eu colocava um pano na boca e ia… firme e forte.

Depois de poucos dias o peito parou de sangrar mas ainda doía muito. Meu marido quis comprar mamadeira mas eu não deixei. Eu sabia que se ele comprasse, eu, em algum momento poderia dar pra trás. Continuei no peito. A dor era só na hora que ele pegava. Depois aliviava e o momento ficava mágico pra nós dois. Comecei a usar umas conchinhas e foi aí que meu peito melhorou de vez. Mas nisso já tinham passado quase 3 meses. O contato do bico com o leite cicatrizou de vez e eu pude amamentar com o prazer de só sentir a sintonia entre meu pequeno e eu. Nada de dorzinha na hora de pegar o bico.

A dor grande dos primeiros dias, a dor depois e a dorzinha do fim não me fizeram, em momento algum, pensar em desistir de alimentar meu filho com algo que era dele por direito.

Eu amava amamentar. Me sentia realizada, sentia que meu filho se realizava também. Até os 5 meses e 20 dias fomos cúmplices exclusivos desse momento tão lindo.

(…)

Nesses 11 meses de amamentação posso dizer que fui completa, me senti a mãe mais poderosa do mundo vendo meu filho crescendo com algo que saía de dentro de mim. Estou grávida de 14 semanas e com certeza meu bebê será amamentado com o mesmo amor e carinho como o Miguel foi. Eu sempre escutei aquela frase – “amamentar é um ato de amor” – mas só tive certeza disso depois que vivenciei esse momento.

Lívia Guimarães, mãe do Miguel

Anúncios

Tags: , , ,


%d blogueiros gostam disto: