Posts Tagged ‘refluxo/regurgitos’

Faltam 15 dias…

julho 17, 2008

Eloise, amamentado sua filha Alice, enconstada no pai, todos no Forte de Copacabana (dez/2007)

Alice nasceu em outubro de 2007, no tempo certo, e eu me preparei bastante pra chegada dela. Queria muito amamentar, fazer tudo como deveria ser feito. Fui orientada a dar apenas o leite materno até os 6 meses de vida, e então rejeitei todos os conselhos de amigos e avós que queriam dar chazinhos, chuquinhas de água, leitinhos para complementar.

Mas na primeira semana de vida a situação foi um pouco caótica. Ela perdeu peso enquanto meu leite não chegava com força, e seguia mamando só o colostro. No quarto dia de vida uma enfermeira foi na minha casa pra furar a orelha dela e eu falei que ela chorava muito. Ela me aconselhou a comprar uma lata de NAN porque certamente a menina estava “morrendo de fome” e “desidratada” e eu era uma péssima mãe que deixava um recém-nascido sofrer por falta de leite.

Meu marido e minha mãe me disseram pra comprar o NAN. Eu corri pro banheiro, chorei, respirei fundo, e resolvi que não ia fazer isso. Eu tinha sido avisada de que na primeira semana era mesmo um pouco difícil, mas quando a gente vê aquela coisinha miúda chorando sem parar, começa a querer ouvir tudo que estão dizendo, pra buscar solução de qualquer maneira.

Lembrei da minha amiga da MATRICE, e liguei pra ela.

– Fabíola, minha filha está passando fome, ela só tem colostro pra se alimentar!!!

Ela me acalmou, me disse que uma colher de chá de colostro sustenta o bebê por horas, e que ela ia chorar mesmo, mas não era por estar desnutrida. Me orientou também a ver se ela fazia xixi, porque seria um indício de hidratação adequada.

Eu continuei um pouco atrapalhada, mas aceitei a informação, é claro. No dia seguinte resolvi ligar pra Stephanie, uma francesa que ministra cursos para gestantes aqui no Rio. Eu tinha feito cursinho sobre amamentação com ela, antes da Alice nascer. 

Ela me falou a mesma coisa, “calma, você já sabia que a primeira semana seria difícil, tente se acalmar e espere mais um pouco, se você der leite de vaca pra ela agora pode prejudicar as funções intestinais, pode ficar mais difícil depois”. Marquei um horário para visitá-la, no dia seguinte, levando a Alice para conversarmos e para que ela visse como estava a neném. 

Mas já era o sexto dia. De madrugada senti meus seios endurecendo, enchendo, e de manhã quando tirei a concha para amamentar eu vi o liquido amarelado, um amarelo bem clarinho, era o meu precioso leitinho que estava chegando!!!

Agradeço muito a Fabíola e a Stephanie, as duas me tranquilizaram muito e a partir daquele dia não faltou mais o leite.

Depois daquilo ainda tive uns problemas com vômitos. Alice vomitava muito, me dava cada banho de leite!!! Se antes o leite era pouco, passou a ser muito.. Mas isso foi resolvido também, depois de 3 pediatras me dizendo que ela tinha que ser medicada, resolvi ligar novamente pra Stephanie e marquei com outro médico, que até hoje cuida da minha filha. Ele me explicou calmamente que o refluxo dela faz parte do desenvolvimento e que ela não precisava de remédio nenhum para resolver o problema.

Com dois meses de vida o problema sumiu, e até hoje ela mama muito bem, sem vomitar, sem passar fome, e já completa 9 meses no próximo dia 08 de julho!!

No meio do caminho tive umas ocorrências normais, e ainda liguei mais algumas vezes para a Fabíola, que sempre teve muita paciência pra me acalmar e explicar o que estava acontecendo, sem que eu sentisse necessidade de procurar algum médico pra isso. 

 

Eloise Barreto, mãe da Alice